I – Residências em Belém

          Ao retornarmos da viagem de lua de mel, eu e a Edith fomos para a casa de meus sogros, na Rua Boaventura da Silva, onde ficamos morando desde então (agosto de 1957) até o início de 1960. Havíamos decidido que moraríamos na casa do sr. Martin e d. Hilde até que a Edith concluisse seu curso de medicina. E assim foi. Passamos o ano de 1960 em São Paulo (conforme me reportarei abaixo). No início de 1961, quando voltamos de S. Paulo para Belém, alugamos uma casa de tamanho médio, térrea, que ficava ao lado da casa de meus sogros, na Rua Boaventura da Silva, no Umarisal. Quando nos instalamos nesta casa, mamãe passou a morar conosco. No início do segundo semestre de 1963, nos mudamos para uma casa térrea nova, grande, bonita, isolada no meio do terreno, que ficava na Rua Antônio Baena, bairro do Marco, no mesmo qüarteirão em que se localizava a primeira casa em que a família Seligmann morou em Belém. Esta casa era de propriedade de Loriwal Rei de Magalhães, engenheiro que foi meu contemporâneo na época dos estudos universitários. No ano seguinte, em 1964, viemos para São Paulo, onde passamos este ano e 1965 (cf. me referirei abaixo). Como o prazo do contrato de locação da casa da Antônio Baena se encontrava em curso, acertamos com o proprietário do imóvel passá-lo para o médico e amigo Almir Gabriel. Este assumiu o aluguel da casa, onde passou a morar com sua família e deveria nela residir enquanto estivéssemos fora do Estado. No início de 1966, tendo retornado a Belém, não mais fomos morar na Antônio Baena, pois passamos a residir em uma casa recuada, de tamanho médio, sobrado, que ficava na Av. Independência, em frente ao Museu Paraense “Emílio Goeldi”. Em 1967, nos mudamos para a melhor casa em que moramos em Belém, na Trav. Benjamin Constant, isolada em um terreno e localizada no centro residencial principal das classes média alta e alta da cidade, no bairro de Nazaré, casa de propriedade do advogado e professor Cécil Meira. Nesta casa ficamos até nos mudarmos definitivamente para São Paulo, no final de 1969. Mamãe, até o primeiro semestre de 1964, dividia seu tempo de residência, mais ou menos 50% conosco, 50% com meu irmão Osiris, em São Paulo. A partir do segundo semestre de 64, ela passou a viver exclusivamente em nossa casa. Porém, sempre que nasciam nossos filhos, ela vinha ficar conosco mesmo que estivesse no período de morada com meu irmão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s